logo lider noticias

FABÍOLA CELEBRA NOMEAÇÃO DE TENENTE-CORONEL ROSELI RAMOS PARA COMANDAR BATALHÃO DA PM

FABÍOLA CELEBRA NOMEAÇÃO DE TENENTE-CORONEL ROSELI RAMOS PARA COMANDAR BATALHÃO DA PM

A deputada Fabíola Mansur (PSB) celebrou, em moção de congratulações apresentada na Assembleia Legislativa, uma conquista histórica para a Polícia Militar: a nomeação da primeira policial feminina da corporação para comandar um batalhão da PM. A tenente-coronel Roseli de Santana Ramos, mulher negra de 51 anos, vai chefiar a maior unidade policial responsável pelo combate a violência contra a mulher na Bahia.“Celebro, com entusiasmo, essa conquista, que é de todas as policiais femininas que integram a Polícia Militar da Bahia”, afirmou. A partir de agora, a oficial passa a representar o Batalhão de Policiamento de Proteção à Mulher (BPPM), criado a partir da reorganização de estruturas e modernização de divisões realizada pelo Governo do Estado, em maio deste ano.

A unidade, explicou a deputada, surgiu para centralizar a gestão e ampliar a atuação da Operação Ronda Maria da Penha (ORMP), lançada em 2015, com o intuito de promover a segurança da mulher e mantê-la fora do ciclo de violência.

Roseli é formada em Química pela Universidade Estadual da Bahia (Uneb) e fluente na língua italiana. Ela ingressou na PM em 1992 e, ao longo da carreira, foi professora de química e comandante do corpo discente do Colégio da Polícia Militar (CPM) Dendezeiros, e ajudante de ordem do governador Jaques Wagner e da ex-presidente do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA), Maria do Socorro Barreto Santiago.

Em unidades ostensivas, Roseli foi chefe da Seção de Inteligência do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoq). Também foi a primeira oficial feminina a integrar um batalhão operacional no Estado, o 6º BPM, atual Comando de Policiamento Regional da Capital (CPR-C) Atlântico. A tenente-coronel é especialista em resgate a vítimas de acidentes de trânsito, enfrentamento ao tráfico de pessoas, na área de atendimento às mulheres em situação de violência, entre outras atividades.“No início da carreira, Roseli enfrentou preconceitos por ser mulher. Jamais baixou a guarda e encarou com garra, disciplina e competência todos os desafios. Hoje, começa uma nova etapa da sua vitoriosa caminhada profissional no BPPM”, afirmou Fabíola no documento. “É muito gratificante ver uma mulher ocupar um posto importante na sua corporação. Os desafios são enormes, mas Roseli tem todos os méritos para realizar um trabalho diferenciado. Ela sabe que conta com uma rede de apoio para garantir que todas as mulheres continuem seguras”, concluiu a parlamentar.

administrator

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *