logo lider noticias

Galvani investe mais de R$ 1 milhão em projetos sociais em IrecêGalvani investe mais de R$ 1 milhão em projetos sociais em Irecê

Galvani investe mais de R$ 1 milhão em projetos sociais em IrecêGalvani investe mais de R$ 1 milhão em projetos sociais em Irecê

As iniciativas patrocinadas pela empresa irão beneficiar mais de 2 mil pessoas na região

Representantes da Galvani estiveram com secretários municipais de Educação, Cultura, Assistência Social e Agricultura de Irecê para apresentar o plano de aporte de mais de R$ 1 milhão destinados para ações sociais patrocinadas via Leis de Incentivo Fiscal Federal, implementadas ao longo do ano e em 2024 na região. Os encontros tiveram como propósito dar início à agenda de desenvolvimento social da empresa, estratégia proativa para o relacionamento com as comunidades circunvizinhas das áreas da unidade de mineração de fosfato para a produção de fertilizantes da Galvani nesse município, empreendimento que será viabilizado por meio da parceria com a Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM).

Durante os encontros, estiveram presentes os secretários César Damásio (Cultura), Agnaldo Alves de Freitas (Educação), Moisés Filocre (Assistência Social) e Erlan Figueredo (Agricultura).

Para a elevação dos impactos positivos, as propostas apresentadas estão alinhadas às necessidades relatadas pelos grupos sociais ouvidos, em 2022, aos dados socioeconômicos da região e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, que consistem em proteger o meio ambiente e o clima, e garantir que as pessoas, em todos os lugares, possam desfrutar de paz e de prosperidade.

“As iniciativas, que serão gratuitas aos públicos de interesse, contam com o apoio institucional do poder público local, que se comprometeu em oferecer os espaços e canais de comunicação das secretarias para o engajamento da população de interesse. Entre as ações que iniciam nesse primeiro semestre, está o Arte nas Escolas, com duração de 12 meses e que conta com ações que visam valorizar a cultura e educação de alunos na rede municipal de ensino de Irecê”, explica Érica Palhares, analista de Responsabilidade Social Corporativa da Galvani e responsável por conduzir as apresentações com os parceiros locais.

O projeto, destacado por Érica, deve impactar mais de 250 estudantes e professores e irá incentivar a produção de pinturas, desenhos e até a realização de oficinas de teatro e música, com atividades envolvendo canto, piano e violão.

Já o projeto “Agricultura Familiar – Mamona”, voltado para pequenos produtores locais e em fortalecimento ao empreendedorismo e sustentabilidade vai amparar mais de 300 pessoas em vulnerabilidade social.

A iniciativa vai capacitar famílias da região para a produção da mamona, que será transformada em óleo de rícino para a comercialização, gerando renda e oportunidades para a população. Outra ação voltada para sustentabilidade, o projeto “Ajuda Vira Água”, deve viabilizar a produção de alimentos e acesso à água potável para mais de 1000 adultos e 600 crianças dos municípios de Lapão e Irecê. Por último, o projeto “Lugar De Escuta” tem como objetivo criar um ambiente de reflexão sobre a saúde mental, combate ao machismo e violência de gênero, por meio de rodas de conversa para homens e mulheres.

Essas iniciativas estão alinhadas à agenda ESG da Galvani, que tem entre seus principais objetivos contribuir com o desenvolvimento social das comunidades onde atua.

Para a analista de Responsabilidade Social Corporativa esses projetos ajudam a promover impactos positivos para as pessoas em maior vulnerabilidade social. “Para a Galvani, é fundamental contribuir com ações que viabilizam uma transformação verdadeira da realidade de pessoas, e que proporcionam novas oportunidades para o futuro”, afirma.

A operação da unidade de mineração de fosfato para produção de fertilizantes, em Irecê, está em fase de licenciamento ambiental e desenvolvimento de rota tecnológica. A Galvani, responsável pelo aporte financeiro, estima que serão investidos cerca de R$ 340 milhões para a nova fase de operação da unidade, cujos direitos minerários pertencem à CBPM.

Fonte: Leonardo Aquino

administrator

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *