logo lider noticias

PEDRO TAVARES PARABENIZA SETE MUNICÍPIOS BAIANOS

PEDRO TAVARES PARABENIZA SETE MUNICÍPIOS BAIANOS

O deputado Pedro Tavares (UB) registrou, na Assembleia Legislativa, moção de congratulações e aplausos em homenagem a sete municípios baianos que comemoraram aniversário de emancipação política e administrativa no último mês. Sobre Jacobina, que completou 143 anos da conquista da liberdade em 28 de julho, o parlamentar escreveu que no século XVII a corrida de bandeirantes e portugueses às minas de ouro deu origem à povoação local. No documento, o legislador conta a história da exploração aurífera que trouxe muitos mineradores para o garimpo e a missão dos padres franciscanos na promoção da catequese dos indígenas que habitavam a região. E lembra que a partir de 1848, a notícia da descoberta de diamantes na Chapada Diamantina determinou o êxodo de grande número de mineiros, sempre ávidos por novas aventuras. Explicou, por fim, que o município só foi elevado à categoria de cidade em 1880, parabenizou a população de Jacobina pelos 143 anos de emancipação e solicitou que a proposição seja conhecida por todos os cidadãos, a Câmara de Vereadores e a imprensa local.

ITABUNA

Salientando a pujança econômica do comércio, a grande rede de serviços ofertados e desenvolvimento econômico de Itabuna, o deputado Pedro Tavares registrou uma moção de congratulações pela passagem do aniversário de 113 anos de emancipação política do importante município do interior, localizado na Região Sul da Bahia. O parlamentar escreveu sobre a história da cidade, que é cortada pelo Rio Cachoeira, e falou dos sergipanos Félix Severino do Amor Divino e José Firmino Alves, considerados os pioneiros e fundadores da cidade, antigamente conhecida como Tabocas. “Quero enaltecer o povo trabalhador de Itabuna, que incansavelmente luta por melhores condições sociais e econômicas no seu cotidiano”, pontuou o legislador.

CRUZ DAS ALMAS

No último dia 29 de julho, Cruz das Almas completou 126 anos de emancipação política, merecendo do deputado Pedro Tavares uma moção de congratulações protocolada na Casa Legislativa. O município foi criado em 1897, desmembrando-se de São Félix. Diz a lenda que o nome Cruz das Almas faz referência aos antigos tropeiros que em uma cruz, perto da Igreja Matriz, paravam e rezavam para as almas dos seus mortos. Os primeiros povoadores do município procederam de São Félix e Cachoeira, no século XVIII. Tavares lembra que os precursores estabeleceram plantação de cana-de-açúcar, fundaram engenhos e iniciaram a construção do arraial no grande planalto. A freguesia, com o nome de Nossa Senhora do Bonsucesso da Cruz das Almas, surgiu em 1815 e, nove anos depois da Proclamação da República, obteve sua independência. Cruz das Almas foi elevado à categoria de município em 1897, concluiu o deputado, ao celebrar os 126 anos da cidade.

VÁRZEA DO POÇO

O aniversário de emancipação política e administrativa de Várzea do Poço ocorreu no dia 30 de julho do ano corrente, data em que a população comemorou os 61 anos da data magna da cidade. Várzea do Poço, que antigamente tinha a denominação de Campo Alegre, foi formado distrito em 1953 e elevado à categoria de município em 1962, desmembrando-se de Miguel Calmon por lei estadual em 30 de julho de 1962. Está localizado na região do Piemonte da Diamantina e faz limite com os municípios de Serrolândia, Mairi, Piritiba, Miguel Calmon e Jacobina. Na moção, o parlamentar destaca o clima seco do semiárido, a vegetação da caatinga e o relevo da área, que vai de tabuleiros interioranos até a patamares de vertente, cortado, no extremo-sul da área, pelo rio Jacuípe. Pedro Tavares enaltece o povo trabalhador e ordeiro de Várzea do Poço na proposição que saúda os 61 anos de luta pela conquista da liberdade.

PLANALTINO

O parlamentar também saudou o povo de Planaltino pelas comemorações do dia 30 de julho, data em que a cidade fez aniversário de 61 anos de emancipação política e administrativa. Antiga povoação de Pau-ferro, depois Três Morros, Planaltino foi desmembrado do município de Maracás

pela Lei estadual nº 1775, de 30 de julho de 1962, sendo instalado a 7 de abril de 1963. Sabe-se que os primeiros habitantes foram remanescentes do desbravador João Amaro, que se juntaram aos primeiros colonizadores de Maracás e aos tropeiros que vieram das minas do Rio de Contas à histórica cidade de Cachoeira. Seu nome Planaltino deve-se ao fato da existência de patamares e restos de esplanadas, no Planalto Sul Baiano, esclareceu o parlamentar, que parabenizou os cidadãos e autoridades municipais pela mais importante data da cidade.

MUNIZ FERREIRA

O município de Muniz Ferreira, que celebrou aniversário de emancipação política no dia 30 de julho, foi elevado à categoria de município através da Lei Estadual nº 1.770, de 30/07/1962, sendo desmembrado de Nazaré. Tavares diz que o distrito criado com a denominação de Rio Fundo, pelo decreto estadual nº 8468, de 02/06/1933, era subordinado ao município de Nazaré. O parlamentar parabeniza a população pelo aniversário de 61 anos da conquista da liberdade e solicita, da Mesa

Diretora da Assembleia Legislativa, que a referida moção de congratulações seja divulgada para os munícipes e autoridades de Muniz Ferreira.

LAURO DE FREITAS

Em 31 de julho de 2023, o povo de Lauro de Freitas comemorou o aniversário de 61 anos de emancipação política e administrativa. O deputado Pedro Tavares narra que a história do município se inicia no século XVI, quando o governador-geral Tomé de Souza cedeu alguns lotes de terra do litoral baiano a Garcia d’Ávila. Uma missão jesuíta instalou-se na região, dando origem à freguesia de Santo Amaro de Ipitanga. Lauro de Freitas, continua o legislador, pertenceu a Salvador, a Camaçari e voltou para o domínio da capital baiana até 1962. Neste ano de sua emancipação, recebeu o nome de Lauro de Freitas, em homenagem ao político baiano Lauro Farani Pedreira de Freitas, candidato a governador que faleceu em um acidente aéreo em 1950.

administrator

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *