logo lider noticias

Pequenos produtores do Baixio de Irecê, na Bahia, têm financiamento aprovado para iniciar produção

Pequenos produtores do Baixio de Irecê, na Bahia, têm financiamento aprovado para iniciar produção

Mais um passo foi dado, nesta semana, para o início das operações e da produção no projeto público de irrigação Baixio de Irecê, na Bahia. Foi realizada, no Escritório de Apoio Técnico da Codevasf em Irecê, uma reunião para formalizar financiamento, pelo Banco do Nordeste, de lotes de oito pequenos produtores.

Os lotes compreendem uma área de 6 hectares cada. Os recursos, da ordem de R$ 1 milhão, serão utilizados para dar início à produção por meio da aquisição de equipamentos de irrigação e custeio. A Codevasf colabora com as informações e a documentação fundiária necessária ao financiamento.

Para o produtor Ocelmário Pereira Gomes, os recursos serão importantes para estruturar o lote e impulsionar a produção: “Sem o financiamento, ficaria praticamente inviável. Os recursos vão ajudar na correção do solo, no cercamento da área, na compra de insumos e kits de irrigação”.

“O Baixio de Irecê é um sonho, e esse sonho está se tornando realidade, para que possamos plantar, principalmente a cultura da banana, gerando emprego, renda e tirando o sustento para nossas famílias”, comemora Valdinei Oliveira, outro agricultor do Baixio de Irecê beneficiado com o financiamento.

Baixio de Irecê

Localizado na região do Médio São Francisco, nos municípios de Xique-Xique e Itaguaçu da Bahia, o projeto Baixio de Irecê abrange 105 mil hectares, dos quais 48 mil são de área irrigável. A expectativa é gerar 180 mil empregos diretos e indiretos, na agricultura irrigada e em atividades associadas.

O empreendimento promoverá desenvolvimento em áreas como insumos agrícolas, logística, treinamento profissional, embalagens, máquinas e equipamentos, infraestrutura, comércio e serviços. Ao longo do período de implantação do projeto, houve investimento de R$ 1 bilhão na aquisição e na regularização fundiária de áreas, na implantação de 42 quilômetros de canal, cuja captação ocorre no rio São Francisco, e de estruturas como estação de bombeamento, adutoras, estação de pressurização e infraestrutura de energia.

administrator

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *